Taxa de desemprego sobe para 12,6% no trimestre encerrado em fevereiro

Resultado representa 13,121 milhões de desocupados; há menos 426 mil desempregados em relação a um ano antes, porém, Brasil perdeu 858 mil postos de trabalho ante o trimestre anterior

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

29 Março 2018 | 09h11

RIO – A taxa de desocupação no Brasil ficou em 12,6% no trimestre encerrado em fevereiro, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em igual período de 2017, a taxa de desemprego estava em 13,2%. Já no trimestre até janeiro de 2018, o resultado era de 12,2%.

Em números absolutos, o resultado representa 13,121 milhões de desocupados. Porém, segundo IBGE, houve melhora em relação ao mesmo período do ano anterior. Há menos 426 mil desempregados em relação a um ano antes, o equivalente a um recuo de 3,1%. O total de ocupados cresceu 2,0% no período de um ano, o equivalente à criação de 1,745 milhão de postos de trabalho. O contingente de inativos avançou 0,6%, 378 mil pessoas a mais nessa condição.

País perdeu 858 mil postos de trabalho em um trimestre Foto: Márcio Fernandes/Estadão
 Já na comparação com o período anterior, o IBGE aponta que o Brasil perdeu 858 mil postos de trabalho no trimestre encerrado em fevereiro ante o trimestre encerrado em novembro. No mesmo período, mais 550 mil pessoas migraram para o contingente de desempregados. Outros 537 mil indivíduos aderiram à população inativa na mesma base de comparação.

Na mesma base comparativa, o mercado de trabalho perdeu 92 mil vagas com carteira assinada. O contingente de trabalhadores sem carteira assinada no setor privado encolheu em 407 mil pessoas, e outros 96 mil indivíduos passaram ao trabalho por conta própria.

O setor público teve queda de 358 mil postos de trabalho no trimestre encerrado em fevereiro ante o trimestre encerrado em novembro. O emprego como trabalhador doméstico diminuiu em 35 mil pessoas.

O resultado do trimestre encerrado até fevereiro veio em linha com a mediana (12,6%) das estimativas do mercado financeiro captadas pelo Projeções Broadcast. As previsões iam de 12,0% a 12,8%.

O nível da ocupação, que mede o porcentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, foi estimado em 53,9% no trimestre terminado em fevereiro

Segundo coordenador de Trabalho e Rendimento, Cimar Azeredo, nessa época do ano o crescimento da taxa é um movimento esperado. “Sempre no primeiro trimestre do ano a taxa tende a subir, pois existe a dispensa dos trabalhadores temporários contratados para as festas de final de ano”, explicou.

+ ARTIGO: A reforma trabalhista está pegando

Carteira assinada. O mercado de trabalho no País perdeu 611 mil vagas com carteira assinada no período de um ano. O total de postos de trabalho formais no setor privado encolheu 1,8% no trimestre encerrado em fevereiro ante o mesmo período do ano anterior, segundo os dados da Pnad Contínua.

O total de vagas formais no setor privado no País caiu a 33,126 milhões de postos, o montante mais baixo de toda a série histórica iniciada em 2012. Já o emprego sem carteira no setor privado teve aumento de 5,0% em um ano, com 511 mil empregados a mais. O total de empregadores cresceu 5,5% ante o trimestre até fevereiro de 2017, com 225 mil pessoas a mais.

O trabalho por conta própria cresceu 4,4% no período, com 977 mil pessoas a mais. A condição de trabalhador familiar auxiliar aumentou 1,6%, com 34 mil ocupados a mais. O setor público gerou 359 mil vagas, um avanço de 3,3% na ocupação. Houve aumento de 251 mil indivíduos na condição do trabalhador doméstico, 4,2% de ocupados a mais nessa função.

+ Com 61 mil novos postos em fevereiro, País fecha o bimestre no azul pela 1ª vez em quatro anos

Renda. A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.186 no trimestre encerrado em fevereiro. O resultado representa alta de 2,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 194,1 bilhões no trimestre até fevereiro, alta de 4,1% ante igual período do ano anterior.

  • Print Design Services

  • Content Marketing

  • PPC Advertising

Donec quam est, suscipit vel ligula ut, aliquet maximus libero. Pellentesque finibus tellus vitae dolor lacinia eleifend. Vivamus convallis nunc ante, ac placerat turpis imperdiet in. Aenean posuere tortor vitae mi mollis tempus.

Focus on The User

Suspendisse eu lectus tempus, feugiat enim in, lacinia augue. Cras scelerisque risus vel nulla dictum vehicula. Phasellus vel massa massa. Curabitur a turpis vitae ipsum tempor varius. Etiam iaculis purus vitae velit blandit posuere. Cras scelerisque volutpat bibendum. Donec a justo sapien. Phasellus condimentum volutpat ex eget consectetur. Mauris vulputate aliquet commodo. Aliquam dictum tristique risus vel cursus.

Nulla sit amet nunc massa. Praesent sed est pellentesque, varius tellus non, efficitur nisi. Sed sit amet purus in odio varius tincidunt. Mauris ut ante lobortis, elementum orci efficitur, bibendum leo. Nulla fringilla porttitor congue. Nunc ac semper sapien, a lobortis augue. Morbi ullamcorper erat vel nunc euismod, at condimentum turpis iaculis. Aliquam pretium blandit ultrices.

Ut porttitor bibendum velit. Vivamus urna lorem, dapibus in odio nec, dapibus maximus risus. Vivamus eleifend vulputate egestas. Curabitur in diam eget lorem vehicula scelerisque. Mauris neque nibh, scelerisque ac malesuada at, feugiat a nisl. Etiam pulvinar nibh eget ullamcorper rutrum. Duis nec lobortis ex.

By |2018-03-29T13:19:58+00:00Março 29th, 2018|Creative|